O difícil é enfrentar o erro de não se previnir

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Parada Obrigatória

Por razões que talvez eu nunca compreenda nesta vida, mas que entendo tenham sido enviadas pela minha adorada mãe,  fiz uma "parada sabática obrigatória" que serviu para que revisse alguns pontos e para dar uma "geral" na saúde. Afinal, o último ano foi bem difícil, com muitas mudanças e muitos acontecimentos. Cheguei a ter um colapso nervoso, de tão estressada que eu estava.

Mas, como boa libriana e com a cartilha do "isso não acontece comigo" embaixo do braço, iniciei uma série de exames em maio. Foram tantos, que até perdi a conta... Minha querida ginecologista, Patrícia Gonçalves, não esqueceu de nada, não!

Como boa "mulher resolvida e independente" e sempre com o apoio de um companheiro maravilhoso que a vida me deu, li um por um dos laudos que iam saindo pela internet. Glicemia? Triglicérides? Colesterol? Acima do peso? OK! Vamos tratar, que com remédio sara...

Mas, chegou o dia da ressonância das mamas. Com contraste, sem contraste... Vamos lá! Coragem! Isso não acontece comigo...

Cheguei no Delboni cheia de "coragem". Estava mais gelada que a sala... Tive um pressentimento ruim, uma sensação estranha. Entrei naquele tubo, de barriga para baixo... Fiquei imóvel... Fiz o exame e, antes de poder dizer "boa tarde", a médica que realizou o exame saiu correndo e desapareceu atrás da porta... Não deu tempo de articular a velha e boa pergunta "- Tudo bem, Doutora? Estou bem? Deu alguma coisa?"...

Fui para casa e dividi com o Marco a minha angústia... 

Mas, acreditando sempre que "isso não vai acontecer comigo nunca", deixei este assunto na "caixa do nada"...

Dias depois, voltei ao Delboni para outro exame e peguei o resultado da RM. Abri o envelope (lógico) e gelei... 

O resultado? Fica para o próximo post... 




2 comentários:

  1. Esse não será um simples blog, mas um trabalho social, uma referência a todas as mulheres que precisam ouvir outras histórias para acreditar na própria história. É o início de um jornada de altos e baixos, mas, que acima de tudo, nos fortalece absurdamente. Parabéns pelo blog. Ele já faz parte dos blogs que eu indico no Errantes Navegantes. Força!

    ResponderExcluir