O difícil é enfrentar o erro de não se previnir

sábado, 14 de junho de 2014

Conversando com a minha Mãe

Oi, Mãe! Olha, está tudo bem! Foi um susto, sim! Chorei e te chamei várias vezes. Aliás, você deve estar trabalhando bastante, né? Olhando por mim e protegendo esta legião de AMIGOS e familiares que estão nesta corrente tão bacana para eu me curar logo.

Sinto muito a falta da sua presença, mas sinto você comigo todos os dias. Sinto nos dias bons e, principalmente, nos dias mais difíceis. Têm dias que tenho vontade de sumir... Levantar da cama? Nem pensar... Mas, me espelho na sua fortaleça e tento seguir em frente, mesmo sem saber o que de fato me espera.

Vontade mesmo eu tenho de correr para o seu colo, te contar tudo, dividir todos os meus medos e minhas esperanças também. Chorar no seu ombro e segurar forte a sua mão.

Os dias estão passando, as coisas estão começando a tomar forma e eu me sinto tão pequenininha... Tão impotente... Tão dependente de nem sei o que...  Nestas horas, peço a “sua” Nossa Senhora de Fátima que me dê forças e coragem. Peço para você ficar mais perto de mim.

Mãe, apesar de ter te acompanhado por todos os dias da sua luta, imagino como deve ter sido doloroso e difícil lá no fundo dos seus pensamentos, onde eu não tive acesso. Mas, hoje, isso está servindo de exemplo para mim. Penso na sua luta e levanto a minha cabeça e me encho de esperanças.  Sei que tudo isso é “só uma chuva”, como você costumava me dizer. Vai passar...

Tantos já foram os obstáculos e sofrimentos para que eu pudesse ter a chance de me tratar de uma maneira descente, que tenho certeza absoluta que você guiou a mão de todos os “Anjos da Guarda” que estão me ajudando tanto. E, sem esperar retribuição nenhuma, além da minha eterna gratidão pelo desprendimento comigo! Algumas pessoas eu nem conheço!


Obrigada, minha mãe, por estar tão perto de mim. Obrigada pela sua proteção, sua presença espiritual e seu amor. Sei que você está comigo! Amo você para sempre!

4 comentários:

  1. Pat, minha menina querida. Que susto eu levei quando você me contou desta possibilidade. Não acredito. De coração. Acho que isso é mais uma prova que você tem que passar, mas tudo vai dar certo. Dna. Denise deve estar orgulhosa da sua força, do seu caráter e determinação. Você tem a quem puxar, querida, não fique aflita. Vamos aguardar. Conte sempre comigo. E você sabe que pode. A porta da minha casa e do meu coração estão, sempre estiveram e sempre estarão abertas para você. Sempre..... Fique com Deus. Beijo carinhoso
    Regina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, Regina! Vou contar sim! Sempre! Obrigada pelas palavras de apoio e carinho! Beijos!

      Excluir
  2. Vc está certa, linda ... mamãe está conosco desde sementinha até para sempre!!!
    Um grande beijo, querdissíssima!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lila... Tantas saudades da minha mãe... Beijos!

      Excluir